15
Oct
2016
5

#VidaemTO – O que eu trouxe do Brasil quando me mudei para o Canada

E hoje dia 15 de Outubro é dia do #VidaemTO, e o assunto desse mês é: O que você trouxe do Brasil quando se mudou para o Canadá! Apesar de ter se passado quase 4 anos, eu me lembro até hoje do momento em que comecei a fazer as malas. Na verdade, eu me lembro até muito antes disso, porque antes de fazer a mala com as coisas que eu iria trazer para cá, foi o momento de me desfazer das coisas que não iria mais trazer comigo para a minha nova vida. Passei praticamente 1 mês revirando e retirando coisas do lugar, os livros queridos, alguns encaixotados e outros doados para amigos, os álbuns de fotos que por um tempo ocuparam uma caixa dentro de um armário na casa da minha sogra,e lembranças de toda uma vida deixadas pra trás. Como nesse momento ainda não tínhamos muitas certezas, se ficaríamos aqui para “sempre” ou não, muitas coisas ficaram para traz.

Este momento me ensinou muito sobre desapego, foi difícil, sim foi muito difícil mais por outro lado notei que estava começando uma nova, e queria começar um pouco mais leve! Muitas vezes o peso das coisas que juntamos nos deixa um tanto sufocados. Mas, apesar de ter desapegado de muitas coisas,  mesmo assim deixei guardado um monte de outras que das vezes que voltei ao Brasil fui trazendo. Mas o que eu guardei e trouxe aos poucos representavam mais os meu momentos e lembranças, do que coisas materiais em si. Acho que aprendi uma grande lição: de que nessa vida devemos levar somente o que nos é essencial, seja no coração, na memória ou nas malas.

Irei contar um pouco dessa aventura, nunca fui uma pessoa muito organizada, mas sou muito prática e tomo decisões rápidas. Porém, o momento de fazer as malas, eu confesso que não foi nada prático pra mim! Acho que fiz, desfiz as malas umas 10 vezes no mínimo, primeiro separei todas as roupas que não usava mais, algumas ainda com etiquetas (sabe aquela coisa de comprar por impulso prometendo que vai emagrecer e blá blá blá, então acho que todas as mulheres do planeta conhece esse discurso). Então organizei um bazar com as mulheres da minha família e vendi o que consegui, o que não vendi doei. E mesmo fazendo tudo isso, ainda assim tinha muita coisa pra por na mala. Tive que organizar duas mudanças, pois nossos pais moram no interior de São Paulo, então a primeira mudança foi: desmontar nossa casa em Sampa e levar tudo pra o interior, ou seja, e depois disso começar a se organizar para a mudança para o Canadá.

A semana antes da viagem foi um caos, as nossas 4 malas em cima da cama 2 minhas e duas do meu marido, apenas 64 quilos para cada um de nós, como isso é possível! Começar uma vida em outro lugar com apenas 2 malas! Coloquei e tirei as coisas das malas um monte de vezes, e vai pesa e tira e põe, nossa que stress, nunca imaginei que seria tão complicado, mais enfim tudo passa né?!? Hoje me lembrando desse dia e dou muita risada, porque foi engraçado, e penso no quando  gente acumula coisas! Me senti muito aliviada de conseguir me desfazer de muita coisa, tive a real sensação de agora vamos rumo a vida nova, nada disso me pertence mais.

Foto: Carina Barros

Foto de Novembro de 2012 1 semana antes do nosso embarque para o Canada

Mudança é isso né, serve para reavaliarmos tudo o que é importante em nossa vidas. Muitas vezes temos que deixar o algo pra trás para podermos continuar, e nessa nova jornada carregar somente o que é importante para nossas vidas. Acumulamos coisas demais e isso acaba sendo uma forma de prisão. Uma coisa que aprendi com toda essa revira-volta é que bens materiais, status essas coisas só nós acorrentam, no Brasil muitos levam uma vida de ostentação, e trabalham que nem uns loucos, e não se dão conta de que não possuem tempo para usufruir de tudo o que acumulam. Mas, enfim passei por uma reavaliação em minha vida e desde quando me mudei para o Canadá, estou tentando viver com mais qualidade e menos quantidade, e acreditem tem sido muito muito melhor!

Basicamente o que eu trouxe nas minhas malas foram roupas, algumas roupas de frio para aguentar os primeiros dias aqui, já que chegamos no inverno, alguns remédios pois não sabia quanto tempo demoraria para ter um médico de família aqui no Canadá, e não sabia quais medicamentos precisavam de receitas ou não. Não trouxe nada de comida, queria realmente me adaptar ao que tinha de novo por aqui. Porém, o que eu trouxe do Brasil e que mais me afeta ainda hoje, não veio dentro das minhas malas, veio dentro de mim! O que eu trouxe foi saudades! Deixar tudo para traz não foi e não é fácil. Iremos completar 4 anos aqui no Canadá, e eu confesso que somente agora estou conseguindo chamar aqui de casa! Já tive várias dúvidas, várias crises, e ainda sinto muita dor por não estar perto das pessoas que mais amo na vida, dor por estar longe do conhecido!

Está curioso (a) para saber o que as outras meninas preparam para gente sobre esse tema,? Corre lá gente…é só clicar nos links ai embaixo!

Montagem

 

Gabriela Ghisi | Gaby no Canada

Isabela Santos | Blog Delineado Gatinho

Livi Souza | Blog Baianos no Pólo Norte

Mariana Cimini | Blog Virei Canadense

Mirella Matthiesen | Blog Mikix

Siga o Outside Brazil clique nos links abaixo:

https://www.facebook.com/outsidebrazil
https://twitter.com/OutsideBrazilBl
https://www.instagram.com/cacaiani/

 

TransferWise a maneira mais simples e barata de transferência internacional!

2 Responses

Seja bem vindo e muito obrigada por seguir o OutsideBrazil!

%d bloggers like this: