1
Nov
2016
7

Entendendo o Sistema de Imigração Canadense – Canadian Experience Class

Hoje irei falar sobre o Canadian Experience Class (CEC), no qual tenho um carinho super especial porque foi o programa pelo qual conseguimos o nosso tão sonhado PR aqui no Canadá. Esse é o quinto post dá série: Entendendo o Sistema de Imigração Canadense, ainda dentro da categoria Economic Classes e claro abaixo do Express Entry.  Como meu marido aplicamos para o CEC ainda no processo antigo, ou seja, antes de Janeiro de 2015 quando ainda não havia o Express Entry (EE), o nosso processo foi bem diferente do que é hoje. Embora as características e exigências do programa não tenha mudado em nada, o que mudou foi a forma como aplicar para o CEC. Hoje e através do EE, ou seja, no processo atual é necessário se criar o perfil no EE e obter concorrer com todas as pessoas que estão no Pool de candidatos, aguardar  cada Draw, e  se selecionado o consulado irá mandar ITA (Invitation to Apply) e application package do programa no qual você se enquadra.

Canadian Experience Class

O CEC (Canadian Experience Class) é um dos programas de imigração administrados pelo Express Entry, e nele se enquadram pessoas que basicamente possuem um mix de:  pelo menos 1 ano de experiência profissional qualificada no Canadá, educação de nível superior, nível de idioma podendo ser Inglês ou Francês e capacidade financeira. No ano de 2014 o CEC foi responsável por tornar 14.200 pessoas residentes permanentes no Canadá, sendo cerca de 18% de imigrantes dentro da categoria Economic classes.

Junto com o Federal Skilled Worker (FSW) e o Provincial Nominees Program (PNP) o CEC é um dos programas que mais traz imigrantes para o Canadá. (fonte: http://www.cic.gc.ca/english/resources/statistics/facts2014/permanent/03.asp). O CEC é o tipo de programa que beneficia quem trabalha ou que já tenha trabalhado por pelo menos 1 ano no Canadá. Além disso o CEC é também um dos programas que mais atende estudantes internacionais, sendo que esses depois de formados e com o PGWP em mãos tem a possibilidade de trabalhar aqui no Canadá por um período que pode chegar até 3 anos.

A principal característica o CEC e que se difere do FSW é que: o CEC beneficia pessoas que já obtiveram uma vivência profissional qualificada no Canadá. Enquanto o FSW qualquer 1 com experiência profissional qualificada em seu país de origem, podem aplicar mesmo não tendo trabalhado no Canadá. O CEC é especifico para pessoas que já estão trabalhando aqui no Canadá ou que já tenham trabalhado. 

Basicamente os requisitos principais para o CEC são:

Experiência profissional: pelo menos 1 ano de experiência profissional qualificada full time no Canadá (sendo 1560 horas de trabalho no ano / 30 por semana), ou o equivalente part-time caso você só tenha trabalhado part-time. (20 horas por semana = 80 horas mês x 19.5 meses = 1560 horas), dentro de um período de 3 anos. Ou seja, se você trabalhou no Canadá em 2011, voltou para o Brasil e depois de 4 anos decidiu que gostaria de aplicar para uma residência permanente no Canadá, você já não estaria mais dentro do critério do CEC. A sua experiência de trabalho contará para o CEC se ela estiver dentro de um período de 3 anos. A profissão que você trabalhou no Canada precisa estar dentro da NOC 0, A e B.

Idioma: o critério mínimo é de CLB 7 que equivale a nota 6 no IELTS, porém sabemos que para critério do EE quanto maior a sua nota no idioma melhor será a sua pontuação final, o que te dará mais chances nos Draws. Lembrando que para todos os programas de imigração do Canadá os testes aceitos são: IELTS – General Training  e o CELPIP também General, e se for para o Francês é o TEF.

Capacidade financeira: para os candidatos que ainda estão trabalhando no Canadá, para provar capacidade financeira são necessários os 4 últimos holerites e o último T4 (formulário de rendimentos fornecido pela empresa), para os que não estão mais no Canadá, seguem os mesmos critérios de comprovação de renda do FSW, 4 últimos holerites da empresa atual, extratos de aplicações financeiras e/ou última declaração de imposto de renda no Brasil.

Formação: não há um requerimento mínimo de educação, PORÉM, como o CEC está abaixo do EE, se você quiser ganhar mais pontos para se tornar um forte candidato no pool do EE é necessário que você possua no mínimo superior completo.

Quando estavamos analisando os processos para a nossa aplicação, entre o Federal Skilled worker (FSW) e o Canadian Experience Class (CEC) notamos que a diferença no volume de documentos era bem grande. Por exemplo, no CEC foi exigido praticamente metade dos documentos que precisaríamos mandar se tivéssemos aplicado pelo FSW. Isso foi um fator que contou muito na nossa decisão de aplicar para o CEC. Mas vale ressaltar que nós no momento da aplicação possuíamos os requisitos para aplicar tanto pelo FSW quanto pelo CEC, e por isso escolhemos o que seria mais fácil para nós. Hoje em dia o processo é um pouco diferente, sendo que todos os candidatos precisam passar pelo EE.

No próximo post da série irei falar um pouco sobre os processos provinciais, os famosos PNP’s.

Siga o Outside Brazil clique nos links abaixo:

https://www.facebook.com/outsidebrazil
https://twitter.com/OutsideBrazilBl
https://www.instagram.com/cacaiani/

 

TransferWise a maneira mais simples e barata de transferência internacional!

You may also like

10 melhores países do mundo para ser um imigrante
Vancouver é a cidade mais cara do Canada, segundo recente pesquisa
Global Talent Stream – CIC lança a lista de profissões e mais detalhes sobre o novo programa
1 ano em Toronto – aprendendo a amar esta cidade
7 melhores outlets próximos de Toronto
ICEFEST – Festival de esculturas no gelo em Toronto
7 eventos gratuitos para curtir em Toronto em Fevereiro
Canadá é top 10 dos países menos corruptos do mundo
Como trabalhar legalmente no Canada
10 motivos para visitar Niagara Falls

Seja bem vindo e muito obrigada por seguir o OutsideBrazil!

%d bloggers like this: