12
Nov
2016
7

O que muda com as novas regras do Express Entry

No dia 11 de Novembro o ministro de imigração do Canadá, John McCallum, anunciou mudanças no Express Entry. Para quem não sabe o Express Entry (EE) é sistema que gerencia 3 dos programas que mais traz imigrantes para o Canada. Essas mudanças entraram em vigor já no dia 19 de Novembro os principais destaques foram: os benefícios para Estudante internacionais e as mudanças na pontuação da LMIA (Labour Market Impact Assessment).

O que muda com as novas regras do Express Entry (EE)

Falando primeiro do que “teoricamente” piorou, antes quem conseguia uma LMIA ou seja, uma oferta de trabalho de uma empresa canadense que estivesse de acordo com as normas impostas pelo governo(veja aqui todos os critérios: http://www.cic.gc.ca/english/work/employers/lmo-basics.asp) garantia de cara 600 pontos no EE. Neste cenário o candidato era beneficiado de duas formas, primeiro garantia uma Work Permit para conseguir trabalhar ou continuar trabalhando no Canadá, e com o perfil cadastrado no EE também garantia pontos suficientes para ser selecionado e receber uma ITA (Invitation to Apply). A partir do dia 19 de Novembro, uma LMIA passa a valer apenas 200 pontos para profissões NOC 00 e apenas 50 pontos para profissões NOC 0, A e B. Portanto, para quem possuir uma LMIA na NOC 00 acredito que 200 pontos ainda sejam suficientes para garantir também um PR através do EE, porém, quem possuir uma LMIA nas NOCs 0, A e B, pode ser que 50 pontos ainda não sejam suficientes para garantir uma ITA no Express Entry.

Por exemplo: vamos supor que hoje você já esteja no Canadá trabalhando, e a sua pontuação no EE é de 400 pontos, você consegue que o seu empregador seja o seu Sponsor e este aceite realizar todos os trâmites para te oferecer uma LIMA, porém o seu cargo está dentro da NOC A, sendo assim depois de aprovado a LMIA a sua pontuação no EE passaria a ser de 450 (400 anterior + 50 da LMIA), levando em consideração o último draw do EE no dia 03 de Novembro a pontuação exigida foi de 472 pontos, ainda assim você iria precisar de mais 22 pontos para ser chamado. Concluímos que, mesmo com LMIA nesse exemplo o candidato poderia usufruir de uma permissão de trabalho porém ainda assim não conseguiria imigrar.

***Essa alteração na LMIA gerou muita confusão logo nos primeiros momentos no qual foi anunciado, porque muita gente achou que a partir de agora somente possuindo uma oferta de trabalho convencional seria possível adquirir os pontos. Mas o fato é que a LMIA não deixou de ser exigida, esta deixou de valer 600 pontos para valer 200 e 50 pontos dependendo da NOC.

Agora falando da noticia boa, lembre que eu coloquei um post aqui no começo do mês falando que Estudantes Internacionais eram os imigrantes ideais para o Canadá, pois é: o ministro conferiu mais pontos nos processo do EE para essa categoria. Sendo assim, agora quem se formar em uma instituição canadense terá mais chances do que antes para conseguir prolongar os sua estadia aqui no Canadá. Veja como ficou:

  • 15 pontos, se o aplicante tiver uma credencial elegível de um programa de ensino superior que seja de 1 a 2 anos;
  • 30 pontos, se o aplicante tiver:
    –  uma credencial elegível de um programa de ensino superior de 3 anos ou mais;
    –  uma credencial elegível de um programa de mestrado ou programa de entrada para uma ocupação listada no NOC Skill Level A e que requeira licença de um órgão       regulamentador provincial.

Elegibilidade:

  • Um degree, diploma, certificado, trade ou aprendiz de uma instituição canadense de ensino superior, pública, ou de uma instituição que opere sob as mesmas regras e regulamentações que uma instituição pública; (Atenção pessoal, não são todas as instituições privadas que são elegíveis).
  •  Um diploma de estudos profissionais (DEP) ou um atestado de especialização profissional (ASP) adquirido por um programa de estudos que tenha no mínimo 900 horas de uma instituição de ensino superior do Quebec; ou,
  •  Um bacharelado, mestrado ou doutorado de uma instituição canadense de ensino superior privada, desde que um estatuto provincial autorize aquela instituição a conferir tal credencial;

Agora na prática o que isso significa?

Antes o máximo que uma pessoa conseguia de pontuação com estudos eram 150 pontos, agora com essas mudanças pode-se chegar a 180 pontos somente no quesito educação do EE. Isso pode mudar consideravelmente para Estudantes Internacionais que apostaram suas fichas em um processo de imigração após se formarem nas instituições canadenses.

Esse foram os pontos que mais chamaram atenção nas mudanças do EE anunciadas pelo governo Canadense, e claro as que mais afetam diretamente os candidatos ao EE. Se você tiver alguma dúvida ou queira acrescentar algo, deixe o seu comentário.

Fonte: http://www.gazette.gc.ca/rp-pr/p1/2016/2016-11-12/html/notice-avis-eng.php#na1

Siga o Outside Brazil clique nos links abaixo:

https://www.facebook.com/outsidebrazil
https://twitter.com/OutsideBrazilBl
https://www.instagram.com/cacaiani/

 

TransferWise a maneira mais simples e barata de transferência internacional!

4 Responses

Seja bem vindo e muito obrigada por seguir o OutsideBrazil!

%d bloggers like this: