5
Dec
2016
8

Vale à pena tentar imigrar para o Canadá via college ou faculdade?

Sempre recebi várias perguntas aqui no blog de pessoas que estão considerando tentar imigrar para o Canadá via estudos. Muitos me descrevem um breve apresentação e me contam um pouco dos seu planos e por último me perguntam: vale à pena mesmo estudar no Canadá? É fácil conseguir imigrar depois que eu tiver me formado? Pensando nisso eu resolvi falar um pouco da minha experiência como estudante internacional aqui no Canadá, e tentar responder um pouco dessa pergunta um tando difícil.

Pergunta que não quer calar: Vale à pena tentar imigrar para o Canadá via college ou faculdade?

Como alguns de vocês sabem, eu cheguei aqui no Canadá no final de 2012, para iniciar as minhas aulas em uma faculdade já em janeiro de 2013. Como também já escrevi por aqui, o início das minhas aulas não foram uma experiência tão legal assim para mim, e eu tenho que confessar que eu tive muita vontade de ir embora logo nos primeiros meses aqui. Eu tive problemas de adaptação, choque cultural, e claro problemas para acompanhar as aulas, já que o meu inglês não era lá essas coisas. Quando pensei em encarar essa grande mudança em minha vida, eu não levei essas coisas em consideração em meu planejamento, simplesmente porque muitas dessas coisas só se tornaram um grande desafio depois que eu cheguei aqui. mas enfim esse não é o grande foco desse post.



Hoje olhando para traz eu posso dizer que com certeza vale à pena! Pelo menos para mim valeu…apesar de tudo! Claro que talvez se eu não tivesse conseguido imigrar, eu poderia achar que nada teria valido à pena…mas graças a Deus eu nunca saberei. Mas também muitas vezes eu cheguei a pensar que se não desse certo, a experiência sim foi muito boa, e eu voltaria para o Brasil, com muito mais coisas boas do quando saí de lá. Muita experiência, muita resiliência, um curso no exterior e inglês muito..mais muito melhor.

Fatores à se considerar na tomada de decisão:

Quando se toma a decisão de vir para o Canadá para estudar pensando claro em uma possível imigração no futuro, tem que se levar em consideração algumas coisas:

  • Não seja imediatista – tenha em mente que esse é um plano de médio e longo prazo –  coloque ai na sua continha pelo menos uns 4 ou 5 anos para conseguir o tão desejado PR. Pode acontecer antes…sim, pode! Mas não dá para contar com a sorte. A minha PR veio no quarto ano, e olha que aplicamos quanto tínhamos apenas 2 anos de Canada. Tem muitos casos que primeiro precisa esperar terminar o college, conseguir um emprego, esperar a experiência de 1 ano no emprego e depois disso aplicar para o PR. Ou seja, muitos somente conseguem isso por volto do terceiro ou quarto ano aqui no Canadá.
  • Não venha com o dinheiro contado – outro ponto relevante e decisivo: esse é um projeto caro e não dá para vir com o dinheiro contado! claro que você poderá trabalhar e irá ganhar um dinheirinho, mas prepare o bolso, além do custo de college/faculdade, o custo do sustento seu e da sua família tem os custos legais (vistos, permits..etc), e um processo de imigração custa e muito, e claro sempre tem os imprevistos. Por tudo isso é bom ter uma boa reserva financeira, muito além do dinheiro da tuition. Leve em consideração que o primeiro emprego demora em média uns 3 meses para conseguir, e ainda sim pode não ser o emprego que paga as suas contas.
  • Estudar exige dedicação – prepara-se para horas exaustivas de muito estudo, porque uma faculdade aqui exige muito dedicação, muitas horas de estudo fora da sala de aula, e o professor não quer nem saber se você trabalha, tem família, ou tem vida. Ah sem contar que o inglês não é nossa língua nativa, então temos que nos esforçar o dobro!

Mas gente calma, eu não quero desanimar ninguém não…o meu intuito é somente avisá-los, porque eu vejo muita gente reclamando ai nas redes sociais de que nós blogueiras só falamos do lado bom, o lado encantado do Canadá…que ninguém fala do lado realista e blablabla. mas como vocês sabem eu sempre fui muito realista e sempre gostei de mostrar os dois lados da moeda. e por isso, agora eu vou falar o que vir estudar no Canadá te proporciona e como isso pode te ajudar nos seu planos de imigrar para cá.

  • Network   quando você está aqui, você tem a oportunidade de conhecer pessoas, fazer contatos, se relacionar com professores e colegas de classe e com isso maximizar as suas chaces de conseguir um emprego.
  • Sponsor –  as chances de você conseguir uma empresa disposta a te dar work permit nos padrões exigidos pelo governo quando você está no Brasil são praticamente iguais a de se ganhar na loteria. Sério! Pensa assim, não são todas as empresas dispostas a contratar uma pessoa que eles não conhecem, que não sabem dos costumes, das qualificações etc..etc. Já quando você está aqui, e possui uma oferta de trabalho (seja por college e ou open work permit para o acompanhante), as chances de essa empresa te contratar são maiores, e depois de um tempo de trabalho pode ser que caso você precise essa empresa esteja disposta a te ajudar e se tornar a sua sponsor.
  • Pontuação extra no Express Entry – o fato de você se formar aqui, de trabalhar aqui e de viver aqui já te garante sim pontos extras no processo de imigração canadense. E também tem o fato de você se tornar elegível para outros programas que não seja o federal. Como no caso os programas provinciais, eu tive vários amigos que conseguiram ficar elegíveis nos PNPs e depois de conseguir a nomeação da província conseguiram o tão sonhado PR.
  • Experiência – vai ser uma grande experiência de vida, e depois que você terminar a sensação de conquista é muito boa, ou seja, é uma experiência incrível e motivadora.

Se vale à pena ou não, isso é uma questão bem pessoal, e vocês terão que arriscar nos sonhos de vocês! Só existe um jeito de saber não é mesmo?! Na minha experiência sim valeu! Valeu muito à pena! Apesar de tudo! Nós chegamos aqui, eu comecei a estudar, o meu marido conseguiu um emprego, depois que ele estava 1 ano trabalhando nessa empresa nós ficamos elegíveis para o programa Canadian Experience Class (ou seja, essa oportunidade somente surgiu porque estávamos aqui), então aplicamos para o PR em junho de 2014. Enquanto esperávamos a resposta do nosso processo, eu continuei estudando, afinal esse que era o nosso plano A inicialmente, que acabou virando o nosso plano B. Então eu precisava continuar com ele para caso a primeira tentativa falhasse. Me formei em 2015, peguei o meu PGWP (Post Graduated Work Permit) de 3 anos, que felizmente acabei usando por apenas 8 meses, porque em Março de 2016 o nosso PR saiu.

Mas somente tenha em mente que vir fazer um college ou uma faculdade aqui no Canadá, não é garantia de imigração, ou seja, não basta somente se formar e pronto ganha o PR (Permanent Resident), esse caminho pode ser uma possibilidade, um atalho, mas mesmo assim você terá que antes ou depois de formado se enquadrar em algum programa de imigração canadense, submeter a dua aplicação e esperar que o governo decida se você é um bom candidato ou não para ele. Como seu sempre disse aqui, a grande maioria dos programas de imigração do Canadá, são voltados para aquelas pessoas que terão condições de contribuir para a ecomimia do país.

Siga o Outside Brazil clique nos links abaixo:

https://www.facebook.com/outsidebrazil
https://twitter.com/OutsideBrazilBl
https://www.instagram.com/carinabarros_outsidebrazil/

Assine o Outside Brazil Blog para receber a nossa newsletter!

Continue planejando a sua visita à Toronto

Compre o seu Toronto CityPASS e economize 42% visitando as melhores atrações de Toronto:

Reserve o seu Hotel em Toronto:



Booking.com

Não esqueça o seu seguro viagem, item essencial para a sua viagem, mesmo não sendo obrigatório aqui no Canadá, o custo médio de uma diária em hospital é de cerca de Cad$ 800 para atendimentos de emergência. Não dá para ficar sem e contar com a sorte não é mesmo!? Eu recomendo o Seguro da Mondial Assitance, acho o melhor custo benefício sempre contrato nas minhas viagens! 

20 Responses

  1. Mario Thiago

    Olá Carina. Moro em Toronto também e sou estudante. Minha esposa está completando agora 1 ano de trabalho. Minha pergunta é, antes de aplicar para o EE voê e seu marido tiveram que fazer o IELTS, vc lembra a nota de vcs? Obrigado

    1. Oi Mario, sim precisa ter o IELTS para poder se inscrever no Express Entry, e a nota mínima é 6 porém quando melhor a nota melhor, pois soma mais pontos. No meu caso nós tínhamos na média de 7 no geral.

      Abs
      Carina

  2. Rodrigo Oliveira

    Carina sou seu fã, quer dizer do seu blog se não seu marido me bate!!!rsrs
    Você é muito lúcida quando escreve, queria sua opnião , minha intenção é ir com minha esposa e filhos2 e enfiar a cara nos estudos , primeiro no inglês e depois em um College , com a mudança do Pathway estragou meus planos não poder mais trabalhar , como era seu inglês quando você chegou ai , já conseguiu ir direto para o College? Tem hora que eu acho melhor eu deixar minha esposa estudar para eu poder pegar WP para trabalhar , mas ela não quer , trabalho para ela com inglês básico sera punk assim penso , o que você acha?

    1. Oi Rodrigo, muito obrigada! Fico muito feliz em saber que vc gosta do meu blog!!! 😉

      Quando eu vim para cá para estudar eu fiz 4 meses de um programa de inglês junto junto com meu curso, ou seja, a própria faculdade oferecia um programa de inglês acedêmico meio que sanduiche junto com a curso. Nesse caso não caracterizou como pathaway. O meu nível de inglês era Upper Intermadiate, e eu precisei fazer o curso para ficar com mais foco no inglês acadêmico, já que a faculdade tem um nível de exigência alto em termos de essays e escrever textos acadêmicos.
      Em relação a trabalho quanto menor o nível de inglês menos qualificado será o trabalho, porém com nivel básico ela também não conseguirá entrar no college sem ter que fazer um bom tempo de inglês antes. Poré dependendo da dua área profissional e experiência pode ser que seja mais fácil para vc conseguir um emprego “melhor”, ou vice versa, tem que avaliar isso para decidir quem irá estudar e quem irá trabalhar.

      Abs
      Carina

  3. Ricardo

    Ola Carina, tudo bem? Primeiro, gostaria de falar que seu blog eh excelente, pois voce nao tem receio de contar suas experiencias de forma veridica, e acho isso muito importante para quem ainda esta pesquisando. Segundo que eu gostaria de fazer uma pergunta de estatistica, mas primeiro vou dizer brevemente o meu plano:
    Eu estou indo (sozinho) para Vancouver agora estudar Hospitality Management na VCC, e tenho intencao de pegar o PGWP para arrumar emprego, mas gostaria de ja arrumar emprego part-time enquanto estudo. Baseado neste meu perfil, e tambem nas pessoas que voce ja conheceu durante a sua experiencia, voce diria que eu tenho boas ou pequenas chance de um PR?. Eu pergunto pq parece que hoje se acha mais familia e casais indo prai do que alguem solteiro como eu, e por isso eu tenho muito pouca nocao de se alguem que vai solteiro tem boas chances de conseguir. Alem do mais, eh impossivel achar na internet alguem escrevendo “pessoal, nao consegui imigrar, e aqui esta o por que”. Entao eu queria saber se voce saberia falar qual a estatistica de pessoas que fracassam em obter o PR para as que conseguem? Nao tenho medo de ouvir a verdade 😀 Muito Obrigado

    1. Olá Ricardo, fico muito feliz em saber que você está gostando do meu blog, muito obrigada pelo seu feedback!
      Você está indo para Vancouver e irá estudar em um bom college e a área de Hospitality é sem dúvida uma das áreas mais aquecidas em Vancouver já que a cidade tem um setor de turismo muito bom! Tenho certeza que você não terá dificuldades nenhuma para conseguir um emprego nessa área! Com relação ao PR independe de você ser solteiro ou casado, mesmo pq no final das contas a pontuação é equivalente, ou seja, você não estará em desvantagens por ser solteiro. As changes de imigrar irá depender: do seu nível de inglês, experiência de trabalho qualificada, idade e escolaridade! Tem muita gente jovem e solteira (brasileiros) estudando em Vancouver, acho que vc tem essa percepção de que são mais casais e famílias pq os solteiras não estão muito preocupados em fazer blogs ou canais no youtube hehehehe! E con certeza será bem díficil as pessoas falarem de experiências que não deram certo. Mas se eu fosse você iria tranquilo, focaria bem nos quesitos que vc precisa para imigrar como o inglês por exemplo, mas independente disso pensaria muito mais na experiência do que na imigração…foque, trabalhe duro e aproveite bastante que a imigração será uma consequência.
      Abs
      Carina

      1. Ricardo

        Realmente, este conselho que voce deu eh o que eu estou tentando me manter. Existem tantos caminhos diferentes para tomar no rumo à imigração, que acaba que nos ficamos sempre nos perguntando se estamos escolhendo o certo. Mas admito que depois de ler o seu blog e suas dicas, esta me ajudando a ficar mais confiante com a minha escolha. E voce esta certa, agora e focar e aproveitar esta oportunidade única na vida. Mais uma vez eu te agradeço muito!

      2. Olá Ricardo, muito obrigada pelo seu comentário, eu fico muito feliz em saber que estou ajudando de alguma forma!
        Desejo boa sorte na sua jornada, e tenha foco e fé!

        Abs
        Carina

  4. Priscila Recco

    Olá Carina, tudo bom? Parabéns pelo seu blog! Adorei! Queria ver qual curso você escolheu para ir estudar no Canadá? E como era o seu nível de inglês na época?

    Muito obrigada

    1. Oi Priscila, tudo bem?
      Eu fiz um curso de Business Administration e o meu nível (segundo a minha escola de inglês no Brasil) era upper intermediate. Mas quando cheguei aqui parecia mais um básico mesmo hehehehe claro que no começo a gente toma um choque porque são muitos sotaques diferentes, mas com o tempo eu fui me acostumando.
      Muito obrigada por acompanhar o meu blog.
      Abs
      Carina

    1. Olá Amanda, isso vai depender de quais são os seus planos no futuro. Se pretende imigrar para o Canadá acredito que quanto mais cedo você vier melhor. Mais fácil será a sua adaptação, e mais cedo vc entrará no mercado de trabalho aqui. Agora se o seu plano for ter uma experiência internacional e voltar para o Brasil depois sugiro você prestar bem a atenção no tipo de curso que irá escolher. Algumas áreas como Direito por exemplo se você se formar aqui não poderá atuar no Brasil depois. Terá um trabalhão para reconhecer o seu diploma, e o mesmo é válido para áreas de saúde.

      abs
      Carina

  5. Olá, Carina! Parabéns pelo blog! Acho que já havia cruzado com ele antes, mas somente agora que eu e meu namorado estamos decididos a começar nosso processo por Vancouver que eu parei para ler mais posts. Tem muita dica boa, obrigada! rsrsrs Você tem algum blog ou alguém que tenha relatado a experiência de fazer mestrado para indicar?
    Já pude conhecer BC e aquele lugar me encantou, morei em Kelowna… Como falou em outros posts, você precisa ter o perfil para se adaptar ao lugar.
    Boa sorte em Toronto e sucesso com a nova carreira 😀
    Abraços, Brunna.

    1. Ola Brunna, muito obrigada pelo seu feedback, fico feliz em saber que o meu blog está ajudando. Em Vancouver especificamente eu não conheço nenhum blog de alguém que tenha feito mestrado por lá. Somente em Victoria que é o da Embarque com a Pri (http://www.embarquecomapri.site/) ela estudou na Universidade de Victoria. Talvez ajude um pouco.
      Aiaia Kelowna é lindo demais!!!! Eu no geral acho as cidades menores melhor para se aprender inglês porque é onde se acha mais canadenses, em Vancouver para ser bem sincera é bem difícil ouvir inglês nas ruas e a grande maioria da população que são chineses não estão nem ai para falarem inglês. Sem contar que as cidades menores tem bons indices de empregabilidade e menos concorrência hehehe. Mas isso é decisão pessoal.
      Espero ter ajudado.
      Abs
      Carina

      1. Agradeço pela indicação! Vou ler o blog dela!
        Vamos aplicar para Vancouver e Kelowna para ter uma garantia maior de vaga.
        Você tem razão… Nós dois já moramos fora em cidades menores (ele na Escócia) e isso foi decisivo para o inglês. Enquanto estava em Kelowna, sabia de apenas 7 brasileiros pela cidade toda! Mas isso foi há 6 anos.
        Enfim, estamos na fase da preparação financeira há algum tempo… A mais longa. Mas não dá para ir com o dinheiro contadinho, realmente. É preciso fazer o pé de meia aqui.
        Abraços,
        Brunna!

  6. Fernanda

    Boa noite.
    Quando vc fala em muito $ para ir, quanto seria por alto? Tendo em vista um college de dois anos e o cônjuge indo com work permit?
    A princípio, não tenho a intenção de imigrar.

    1. Olá Fernanda, tendo em vista que somente o college está na faixa de Cad$ 15 mil por ano, seriam em torno de Cad$ 30 mil somente para o College, eu gastei mais Cad$ 5 mil somente com Trâmites de documentação (vistos + permits + traduções juramentadas..etc) tem tudo detalhado aqui nesse post: http://outsidebrazil.com/2015/12/06/o-custo-de-se-manter-legal-no-canada/ Depois disso tem o custo inicial de quando você chega em um lugar novo, os primeiros aluguéis, despesas de mobiliar a casa…e leve em conta que pode ser que nos 3 primeiros meses vocês ainda não terão emprego, e esse é a média de custo para uma familia – http://outsidebrazil.com/2015/07/14/custo-de-vida-em-vancouver-casal-com-filhos/.

      Acho que com isso já dá para vocês terem uma base.

      Abs
      Carina

Seja bem vindo e muito obrigada por seguir o OutsideBrazil!

%d bloggers like this: