6
Feb
2017
6

Diferenças entre Consultor de Imigração e despachante

Sempre vejo pelas redes sociais a velha dúvida entre contratar um consultor de imigração ou um despachante, e também vejo muita gente se enganar achando que os dois são a mesma coisa e ou fazem o mesmo tipo de trabalho. Claro que ambos lidam com a burocracia de aplicar para um visto, nesse caso irei concentrar somente no visto canadense, porém você sabe a diferença entre esses dois profissionais?

Diferenças entre Consultor de Imigração e despachante

Já vi muita gente falando que os dois são a mesma coisa, que fazem o mesmo tipo de trabalho e tal, porém existe uma grande e crucial diferença entre esses dois profissionais. O Consultor de imigração é um profissional regulamentado por um órgão chamado ICCRC (Immigration Consultants of Canada Regulatory Council), e o despachante age por conta própria e qualquer um pode autodenominar-se despachante.

Ah legal! Mas o que isso quer dizer?

Isso quer dizer que os profissionais Consultores de Imigração antes de se tornarem consultores, precisam passar por um processo longo, demorado, burocrático e caro para poderem se tornar consultores de imigração. Os processo envolvem: estudar muito em um curso super longo e específico sobre leis de imigração canadense, processos de imigração e processos de vistos em geral. O curso leva de 6 meses à 1 ano dependendo da carga horária semanal. Para você ter uma ideia o meu levou 6 meses estudando 5 horas por dia e 5 dias na semana. Depois dessa carga intensiva de estudos, o aspirante a consultor precisa encarar mais 160 horas de estágio prático não remunerado em uma empresa de consultoria….ufa e ai acabou!!! Não ainda tem mais a prova: Full Skills Exam, ou seja, 3 horas de prova com cerca de 100 questões sobre o tema imigração…super fácil! SQN!! Para se inscrever nesta prova do ICCRC, o candidato precisa apresentar vários documentos, entre eles antecedentes criminais, declaração de boa conduta, comprovante de formação acadêmica, teste de inglês (mesmo para canadenses nativos) entre outros.

Ah mais um despachante também poderá fazer esse mesmo processo, e ai tudo bem! Não, não pode! Ah não ser que este seja um canadense ou tenha status de residente permanente no Canadá. Ou seja, para ser um consultor de imigração o primeiro requisito é ser canadense ou PR. E depois que passar na prova, ou seja, após todos os passos citados acima, o consultor tem que seguir regras bem rígidas: normas, treinamentos e conduta, e para isso ele precisa estar no Canadá. Caso não siga a risca pode ser suspenso e até expulso, não podendo mais atuar na profissão.

A agenda de treinamentos é bem rígida para um consultor de imigração e muitos deles são obrigatórios, isso porque espera-se que o consultor esteja sempre up to date com todas as regras e leis de imigração e processos de vistos. E acreditem, isso muda toda hora. Todos os consultores regulamentados tem que seguir regras de ética e conduta, e todos estão sujeitos as leis do Canadá, sendo assim, todos os clientes que contratam os serviços de um consultor de imigração regulamentado estão protegidos pelas mesmas leis Canadenses, mesmo que este cliente esteja no Brasil. Portanto, o consultor de imigração regulamentado é um profissional autorizado a representar o cliente perante ao consulado Canadense, isso significa que: qualquer problema na sua aplicação o consulado irá contactar o seu consultor e este poderá representá-lo (a), perante ao consulado, perante os tribunais municipais e estaduais ou seja, defender os seu interesses.

O despachante, é um profissional que não passa por esse nível de exigência para poder atuar, isso porque, ele não pode atuar no Canadá, somente no Brasil onde as leis Canadenses não se aplicam. Nesse caso qualquer coisa que venha à dar errado no seu processo, o despachante não tem o poder de te representar perante o consulado, mesmo o consulado estando no Brasil, esse consulado é o do Canadá e está sujeito as leis Canadenses. Sendo assim mesmo você contratando um serviço de uma empresa despachante, caso algo dê errado, o consulado irá questionar você e o despachante não poderá te representar. Fora isso não existem leis no Brasil que te protejam caso você se sinta lesado em algum momento do seu processo, ah claro existem as leis de proteção ao consumidor, mais ai a gente já sabe como funciona né!? Outro ponto importante, não existe um órgão que dita regras de ética e conduta para um despachante, sendo assim, eles podem agir da forma que quiserem. Um outro ponto a ser levado em conta é o de atualizações e treinamentos. Como citado acima, os consultores de imigração regulamentados seguem uma agenda bem rígida de treinamentos. Já os despachantes dependem somente deles mesmo para irem atrás da informação.

* Algo muito importante e que vocês precisam saber é: somente profissionais regulamentados são autorizados pelo Canada a dar consultoria de imigração e vistos, somente esses profissionais estarão sujeitos as leis canadenses e poderão representar você perante o consulado canadense.

Como saber se o profissional que você está contratando é de fato regulamentado

No site do ICCRC tem como pesquisar todos os profissionais que estão regulamentados e autorizados a atuarem legalmente no Canadá: basta clicar nesse link, e pesquisar por nome, sobrenome e ou cidade e província no Canadá.

Outra informação importante que você consegue ver nessa pesquisa é: se o profissional que você está contratando, está respondendo alguma ação disciplinar e ou foi suspenso, nesse último caso você saberá que este profissional não está mais podendo atuar.

Caso se sinta lesado e queira denunciar o profissional de imigração, o ICCRC também tem uma ferramenta para isso, basta clicar nesse link, que você terá acesso a todas as formas de registrar a sua reclamação. Feito isso, a sua reclamação será investigada e caso tenha fundamento o ICCRC tomará todas as providências necessárias para resolver a questão.

Diferenças entre um Consultor de Imigração e um Advogado

Como já citado aqui no texto o consultor de Imigração é um profissional especializado no tema imigração, ele é autorizado a te representar até as cortes provinciais, mas não pode ir até a corte federal. Isso significa que, caso você queira recorrer de algum processo que foi negado (não são todos que são passíveis de recorrer) um consultor de imigração poderá fazer a apelação até as cortes estaduais, se o caso for para a corte federal ai você irá precisar de um advogado, somente nesse caso. Os casos mais comuns de recorrer são refugiados, deportação, spouse sponsorship. No dia-a-dia de processos de visto e imigração o consultor é o mais indicado, já que ele é um especialista. No caso de um advogado ele estuda leis em geral, e a matéria de imigração é uma matéria dentro do currículo escolar deste, mas não é obrigatória. Durante o meu curso tive algumas palestras com advogados especialistas em processos na corte federal em especial em casos de refugiados. E durante a apresentação um dos alunos questionou sobre o Express Entry e ele disse: “nem me perguntem sobre imigração, eu não sei nada de Express Entry e vistos, então, quando aparece um processo desses no meu escritório eu passo para a minha assistente”. E isso é fato, muitos escritório de advocacia contratam consultores de imigração para ficarem responsáveis por esses processos, sendo assim você está pagando o preço de um advogado para ter o mesmo serviço que um consultor te prestaria, e acreditem é muito mais caro! O entendimento que tive durante essa e outras apresentações durante o meu curso, foi: que um consultor é o mais adequado para casos de imigração e processos de vistos, pois esse é o seu produto final,  são mais especializados nesse tema, já os advogados podem pegar vários casos e imigração será apenas mais um caso entre vários outros. Quero deixar bem claro que essa é a minha percepção, cada um é livre para escolher o que deseja.

Aplicar sozinho ou contratar um serviço especializado

Esse é o maior questionamento de todos que estão aplicado para um processo de visto ou de imigração, o fato é: eu realmente acredito que qualquer um é capaz de aplicar sozinho para um processo de visto e até mesmo de imigração. Não irei dizer que é fácil ou que é difícil, e cabe a cada um avaliar se quer ou não fazer o seu processo sozinho. Quando eu fiz o meu de imigração eu confesso que em muitos momentos senti que se tivesse contratado um consultor teria menos dor de cabeça, mas na ocasião estava bem apertada de grana e realmente não pude contratar. Sou uma pessoa extremamente ansiosa e portanto cada detalhes foi bem sofrido para mim. Ok todas as informações estão no site do CIC, eu concordo as informações estão lá, mais como fazer tintim por tintim não. Perdi várias horas e mais horas estudando, pesquisando e noites de sono pensando que a nossa vida estava em minhas mãos e que se eu falhasse tudo estaria perdido, então se você é uma pessoa como eu, ansiosa e que se cobra demais, se puder terceirize..hehehe mas não deixe de ter o controle da situação, é mais fácil fiscalizar do que colocar a mão na massa,não é mesmo!? Pense que para aplicar sozinho tem que estar disposto, terá que estudar bastante, controlar a ansiedade e principalmente a insegurança, porque não terá ninguém que responda as suas dúvidas.

Espero que tenham gostado do post e espero quer esclarecido algumas dúvidas!!! Se gostaram não deixe de seguir o Outside Brazil Blog nas redes sociais, e se tiverem dúvidas deixe o seu recado nos comentários abaixo, ou no mande um email: contato@outsidebrazil.com.

Siga o Outside Brazil clique nos links abaixo:

https://www.facebook.com/outsidebrazil
https://twitter.com/OutsideBrazilBl
https://www.instagram.com/carinabarros_outsidebrazil/

TransferWise a maneira mais simples e barata de transferência internacional!

Seja bem vindo e muito obrigada por seguir o OutsideBrazil!

%d bloggers like this: