15
Apr
2017
4

#VidaemTO: Opiniões que eu tinha antes e que mudaram depois de morar aqui no Canadá

Meu Deus esse tempo está passando rápido demais, já estamos em Abril e na metade do mês!!! Mas pelo menos o lado bom disso é que dia 15 é dia do #VidaemTO e o tema deste mê é: opiniões que eu tinha antes e que mudaram depois de morar aqui no Canadá. Eu já escrevi muitas esse processo de mudança e adaptação aqui no blog, e acho que todo mundo que sai do Brasil acaba sendo transformado de alguma forma. No meu caso eu acho que algumas mudanças interiores foram para melhor, embora em muitas situações tenha e tem sido um processo árduo. Mas crescer e evoluir é um processo doloroso não é mesmo?! Então este post não será somente sobre opiniões irei complementar com sentimentos, mudanças interiores e atitudes que mudaram depois que eu mudei de país.

1)Eu achava que:  seria mais fácil

Mudar para o Canadá foi para mim um recomeço na vida, é como se eu tivesse resetado e iniciado o programa operacional novamente. No Brasil eu tinha domínio da língua, carreira, família e chão! Nada veio fácil na minha vida lá e então eu aprendi desde nova a batalhar pelas coisas que eu queria. Mas eu levei um bom tempo para conquistar tudo o que conquistei lá. Tive tempo para me formar, conseguir o primeiro estágio, o primeiro emprego, e óbvio muito tempo para aprender o português. E quando a gente chega em um pais novo nós não temos esse tempo todo. Aprender mesmo com as quedas, as decepções, as frustrações, é preciso muita resiliência, então são quase 5 anos de batalha diária e acima de tudo, aprender e entender que tudo tem o seu tempo e hora certa para acontecer. E sim que achava que seria mais fácil mudar de vida e de país, mais não é, não é fácil deixar tudo para traz e começar novamente em um novo país bem diferente da nossa cultura.

2)Eu achava que: chegando aqui eu trabalharia na minha área

Depois de anos de experiência em mercado financeiro, eu achei sinceramente que essa minha experiência no Brasil fosse contar e muito aqui. Claro que eu não me iludi achando que teria o mesmo cargo que tinha quando sai do Brasil. Mas foi realmente muito triste constatar que nem para caixa de banco a minha experiência ajudou. Quando procurei emprego em bancos aqui, ouvi coisas do tipo: You are over-qualified for this position (Teller), e quando procurava vaga de account Manager (7 anos de experiência) nem me respondiam o meu email. Então eu senti um certo cinismo nessa parte, eles te dizem: olha você é muito boa para um posição, o seu currículo é ótimo, porém na verdade estão dizendo que não querem te contratar porque não sabe se realmente tudo o que você escreveu no seu resume é verdade, ou seja, não temos referências sobre você, imigrante! Ou dizem que você precisa da tal experiência Canadense, o que é mega difícil você conseguir a tal experiência Canadense na sua área, já que não te dão oportunidades, entende. Então a sua experiência canadense será trabalhar de graça por um bom tempo para que no final você tenha uma referência de emprego aqui. Hoje depois de quase 5 anos de Canadá eu recomecei em uma nova carreira do qual estou amando, porém confesso que no começo fiquei bem chateada de não conseguir trabalhar na minha área.

3)Eu achava que: eu não mudaria tanto

Óbvio que eu tinha uma maneira de ver a vida quando estava no Brasil e sabia que aqui isso mudaria, mas eu não imaginei que eu mudaria tando assim. O meu estilo de vida mudou muito, eu não ligo mais para status (coisa que era difícil no Brasil, ainda mais no meu ambiente de trabalho), eu não ligo para roupas de marca, para carro, para ter coisas somente para dizer que tem. Aqui eu aprendi que não preciso provar nada para ninguém, ou as pessoas gostam de mim como eu sou, ou abraço!!! Hehehe Simples assim!!! Eu mudei muito nesse sentido, hoje prefiro colecionar experiência, bons momentos, e ser simples do que ser o que não sou para agradar pessoas que eu não gosto.Aprendi que a vida não é somente trabalhar e pagar contas, que a vida é para ser vivida e aproveitada e que momentos simples fazem a vida valer à pena.

4) Eu achava que: nunca conseguiria dizer não

No Brasil é tão difícil falar não, nós brasileiros somos muito sentimentais e emocionais, então nunca falamos não diretamente ou simplesmente não falamos não! E isso para mim sempre acabava me sobrecarregando, seja no trabalho, aonde aceitava mais tarefas do que tinha tempo para fazer, porque não falava não para chefe e até mesmo colegas de trabalho. Seja na vida, quando não queria ir a eventos que eu não gostava, porém, acabava indo para não magoar uma amiga, ou um familiar. Ai uma vez aqui em um dos meus trabalhos,  minha chefe veio pedir para eu ficar até mais tarde, e eu não podia. Então comecei a enrolar na resposta, e meio que dar voltar e mais voltas porque estava com medo de falar não para ela. Então, ela me interrompe e diz: Carina, se você não que ficar é só dizer que não quer e pronto. E eu disse tá eu não quero! Nossa isso foi tão libertador!!!! Aqui eles são bem diretos, e falam na lata o que querem e o que não querem, sem muito sentimentalismo, e isso é ótimo!!!

5) Eu achava que: tinha qualidade de vida

Somos condicionados a fazer uma faculdade e seguir uma carreira que “dê dinheiro”, a ter um bom emprego, bom salário, casa própria, carro bom, etc..etc. E eu achava que isso era qualidade de vida, e me sentia bem em ter conquistado essas coisas até os 30 anos. Mas, ai eu parei para pensar: eu trabalhava que nem louca para garantir todas essas coisas e que eu não tinha momentos em que pudesse dizer que tinha realmente qualidade de vida. Aqui eu vi que ter qualidade de vida é: andar na rua tranquilamente e sem medo, é pagar impostos e ver isso sendo devolvido para a população, é andar em uma cidade realmente bonita e bem cuidada, é poder ter programas de graça como por exemplo:  parques que não são depredados pela população, é poder cruzar o país de carro e pagar apenas 1 pedágio (digo isso porque para visitar a minha cidade no interior que ficava a 270Km de São Paulo eu pagava 5 pedágios). E por último, ter equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Arquivo pessoal

É difícil pensar em todas as opiniões que tinha antes de me mudar para cá, eu posso dizer que realmente eu nasci novamente em todos os sentidos! E eu sei que a minha mudança foi para melhor, eu me sinto muito bem em muitos aspectos da minha vida aqui no Canadá. No Brasil, eu me sentia muito triste as vezes de ser taxada como idiota por querer fazer as coisas certas, por querer agir corretamente e seguir as regras. Eu nunca me identifiquei com o jeitinho brasileiro de querer tirar vantagem de tudo, e portanto aqui eu me sinto bem melhor por causa disso. O senso de comunidade que os canadenses tem é incrível, a capacidade de pensar no próximo, de respeitar o local aonde vivem, isso me faz muito bem!

Essas eram algumas das minhas opiniões que mudaram depois que vim morar aqui no Canadá, agora que tal checar o que a Mi, a Gaby, a Livi e a Mari escreveram sobre esse assunto.

vida-em-to-painel

Gabriela Ghisi | Gaby no Canada

Livi Souza | Blog Baianos no Pólo Norte

Mariana Cimini | Blog Virei Canadense

Mirella Matthiesen | Blog Mikix

 

 

Siga o Outside Brazil clique nos links abaixo:

https://www.facebook.com/outsidebrazil
https://twitter.com/OutsideBrazilBl
https://www.instagram.com/carinabarros_outsidebrazil/

Continue planejando a sua visita à Toronto

Compre o seu Toronto CityPASS e economize 42% visitando as melhores atrações de Toronto:

Reserve o seu Hotel em Toronto:



Booking.com

Não esqueça o seu seguro viagem, item essencial para a sua viagem, mesmo não sendo obrigatório aqui no Canadá, o custo médio de uma diária em hospital é de cerca de Cad$ 800 para atendimentos de emergência. Não dá para ficar sem e contar com a sorte não é mesmo!? Eu recomendo o Seguro da Mondial Assitance, acho o melhor custo benefício sempre contrato nas minhas viagens! E a vantagem é que dá para parcelar e tem desconto de 15% para leitores do Outside Brazil.

4 Responses

    1. Oi Gaby, obrigada!!! Eu também concordo bastante com o seu! Eu me lembro muito de pensar que o transporte público daqui era perfeito, mas toda vez que o Skytrain (Vancouver) ou o TTC daqui para eu percebo que o sistema de metro de Sampa nem era tão ruim assim hehehehehe

      Bjus

Seja bem vindo e muito obrigada por seguir o OutsideBrazil!

%d bloggers like this: