18
Oct
2017
3

Quero imigrar para o Canada, o que preciso saber?

Não é raro ver nas redes sociais a seguinte pergunta: resolvi imigrar para o Canadá, mas não sei nada, por onde devo começar, o que preciso saber? Em tempos de Google e muita informação disponível, esta pergunta pode parecer um tanto preguiçosa da parte de quem a faz.  Porém eu acredito que, o excesso de informação hoje em dia em muitos casos mais atrapalha do que ajuda!  Podemos ficar muito confusos e perdidos, tanto que as vezes achar as informações do jeito que precisamos é uma tarefa árdua.  O fato é que, quanto mais notícias ruins aparecem no jornais sobre o nosso país, mais pessoas pensam e se mudar definitivamente para outro lugar e o Canadá tornou-se um destino muito procurado por esses aspirantes a novos imigrantes. Existe uma premissa de que o Canadá é uma país de portas abertas e portanto, de fácil acesso para quem deseja imigrar, e de fato existem cerca de 70 programas voltados à atrair novos imigrantes todos os anos, e se você tem dúvida está aqui a lista com todos os programas de imigração disponíveis. Mas o ponto deste post é: não é assim tipo comprar a passagem e se jogar, existem regras, meios, e muito esforço para poder imigrar de forma legal para cá. Então por onde começar e o que preciso saber?


1. Se informe de forma correta

Como já citado anteriormente, existe muita informação disponível, e como agora o Canadá tem mais brasileiros do que nunca, não é raro ver cada vez mais blogs, canais de Youtube e empresas voltadas para ajudar brasileiros surgindo no pedaço. O  que eu vejo sempre são pessoas falando sobre o assunto imigração sem ter um conhecimento aprofundado do tema. Já vi Youtubers falando sobre como imigrar para o Canadá sem sequer ter imigrado ainda, e baseados apenas em experiências de amigos e ou histórias que ouviram fulano, que contou para cliclano e no final das contas já não sabe o que é ou não verdade. O fato é que falar sobre imigração dá audiência para quem escreve e hoje em dia é o que todos querem para os seu blogs e canais não é mesmo?! E ai você irá pensar: mas não é isso que você está fazendo?! Bom o fato é que eu estudei para isso, eu sou formada em Immigration Law e sou consultora de imigração regulamentada, passei por uma processo longo de preparação e muito estudo, fora a experiência trabalhando na área. E eu as vezes ouço coisas por aí que me arrepiam, e eu fico triste de pensar que essas pessoas estão influenciando outras pessoas. Mas enfim, cada um ter que ter o dissernimento de saber o que é certo e o que é errado, e o fato é que se você quer informação verdadeira fale com quem entende, e procure o site do consulado canadense. (www.cic.gc.ca).

2. Entenda quais são os requisitos para imigrar

O fato de o Canadá possuir dezenas de programas de imigração, não quer dizer que é a casa da mãe Joana! Cada programa de imigração tem uma série de requisitos que você precisa ter para poder se qualificar, e portanto se você ainda não possui esses requisitos tenha em mente que imigrar, para você, pode ser um processo um pouco mais longo. A grande maioria dos programas de imigração canadense são voltados para profissionais qualificados e portanto, você precisará ter pelo menos 1 ano de experiência profissional (NOC 0, A ou B), os demais requisitos que compreendem: formação acadêmica, nível de inglês e ou francês e por último mais não menos importante a sua idade.

Leia mais:

Entendendo o Sistema de Imigração Canadense – Express Entry

3. Se planeje

Vejo cada vez mais as pessoas virem na loucura, vendendo tudo o que construíram a vida inteira e apostando em uma vida melhor. Quero deixar bem claro que eu não vejo nada errado em as pessoas buscarem algo que julgam ser melhor para suas vidas! Porém, ultimamente eu vejo muita gente vindo sem o mínimo de  planejamento e também  já vi muita gente voltando para o Brasil sem nada e ou ficando aqui na ilegalidade. Muitos  acham que estando no Canadá será mais fácil conseguir os vistos de trabalho e ou imigrar, e não é assim tão fácil, especialmente se você está com visto de turismo e sem muitas economias! Muitos gastam as economias logo no primeiros meses e depois para conseguir manter o status aqui acabam não tendo mais recursos para pagar um college e ou arcar com o custo para imigrar. Sempre vejo as pessoas dizendo que estão imigrando para cá quando na verdade possuem um visto temporário de estudos + trabalho, isso não é imigrar, ainda tem um longo processo pela frente. Então a minha dica é se planejem, e sejam realistas, conto de fadas não existem!

Veja também:

O custo de se manter legal no Canadá

O dia que nos tornamos imigrantes no Canada

4. Invista no inglês e ou francês

Eu já recebi várias perguntas do tipo: precisa de inglês para imigrar para o Canadá? Tenho que ter inglês bom para estudar em um college? Se eu não souber falar inglês eu consigo um bom trabalho? A minha resposta para todas essas perguntas é: você precisa de inglês e ou francês, até porque essas são as duas línguas oficiais do Canadá, embora o inglês seja o mais difundido. Portanto, falar a língua daqui é a chave para o seu sucesso como imigrante. Para os processos de imigração a grande maioria exige-se que você tenha pelo menos  6 nos IELTS, os colleges exigem exame de proficiência na língua para poder aceitar os seu alunos, já que as aulas são ministradas em inglês (acreditem já me perguntaram se havia college/faculdade com aulas em português) e por último, o seu nível de inglês irá determinar o seu nível de emprego. É obvio que para você ter um emprego bom terá que ter um inglês bom, e se tiver que liderar equipes tem que ter o inglês bom o suficiente para comandar os seu funcionários.

5. Tenha um plano B

Quando viemos pra o Canadá no nosso plano A seria eu estudar, depois de formada conseguir um emprego e aplicar pelo processo províncial de BC na categoria International Students. Tudo e estava seguindo muito bem, mas este plano era muito longo iria levar pelo manos uns 3,5 anos para conseguirmos aplicar para a imigração.  E por fim que o nosso plano B acabou dando certo muito antes. Aplicamos depois de 1,5 anos morando no Canadá, o meu marido conseguiu a experiência canadense dele e ficamos elegíveis para o CEC – Canadian Experience Class. Ou seja, os dois caminhos estavam traçados e somente aguardamos para ver o que daria certo primeiro. Porém, muitos chegando aqui sem plano e ou apostando todas as fichas no plano A, e se este falhar, até remanejar e pensar no que fazer pode ser tarde. E pior, o custo para isso poder ser maior, por exemplo, as vezes é necessário investir em um novo curso de college e ou faculdade, para poder ganhar mais tempo aqui enquanto pensa no que fazer. Então, ter planos A e B podem te poupar tempo e dinheiro.

Entendendo o Sistema de Imigração Canadense – Canadian Experience Class

 

6. Contratar uma assessoria especializada ou não?

Fazer sozinho o seu programa de imigração, pode não ser a coisa mais impossível do mundo (para alguns), porém, eu sempre digo, eu não trato do meu próprio dente, não corto o meu próprio cabelo e muito menos me auto medico. Para isso tudo eu sempre procuro um bom especialista, afinal eu até poderia cortar o meu cabelo e sair por ai tomando um monte de remédio…etc..etc..mas vamos combinar que o resultado pode não ser o mesmo, não é mesmo!? E se eu me automedicar, eu uma hora posso até conseguir achar o remédio certo, mas depois de ter tomado um monte de remédio errado. Então, eu afirmo, cada um com a sua especialidade e pronto. Eu fiz o meu sozinha na época, mas eu perdi horas e mais horas estudando, entrando em forums, cada campo do formulário que eu tinha dúvida me batia um medo enorme, se o que eu estava fazendo estava realmente do jeito que era para ser. Levei o drobro de tempo para concluir a minha aplicação. Hoje parando para pensar em tudo, eu sinceramente não faria novamente assim, teria contratado alguém especializado para me ajudar e me orientar. Eu estava mudando de vida, todo o meu destido dependia daquelo bolo de formulários e documentos que coloquei no envelope e mandei para o consulado (na minha época não era online). No final eu digo que valeu apena porque deu certo, mas só Deus sabe o peso que carreguei nas costas por todo o tempo do processo. Enfim, claro que esta é uma decisão pessoal e cada um sabe do que é capaz.


7.  Não perca tempo

Claro que se você for muito novo você poderá não se preocupar muito com este item, porém, se você já está na casa dos 30’s saiba que o relógio começa a correr contra você! Calma eu explico. A idade é um fator crucial para os processos federais, e até alguns provínciais. Tomando como base o Express Entry, você tem a pontução cheia de 100 /110 pontos do quesito idade, depois dos 29 anos a cada ano de aniversário será  subtraído 5 pontos deste quesito, zerando depois dos 45. Ou seja, vai ficando cada vez mais díficil recuperar os pontos perdidos com a idade.

8. Não perca tempo

Não este item não esta duplicado, a questão do não perder tempo também é uma constante, pois se você qualifica agora para algum programa de imigração, para que esperar não é mesmo!? Os programas de imigração para o Canadá são mutáveis, e estão sempre se adequando de acordo com a situação e ou demanda do país. Por exemplo, até 2014 o perfil ideal para o Canadá eram casais com filhos na faixa dos 30-40 anos, porém, com o início do Express Entry em 2015 o foco mudou um pouco para pessoas mais jovens de até 29 anos, sem contar que muitas coisas foram mudando nos outros requisitos também. Portanto, imigrar apesar de exigir planejamento, não pode ser algo de muito longo prazo, afinal em 2019 muitas coisas podem mudar. Entra governo e sai governo e tudo muda, então se tiver uma oportunidade agora abrace, e pense no futuro depois. Better safe than sorry!

9. Tenha uma boa reserva financeira

Gente não poderia deixar de falar deste ponto! Infelizmente. Imigrar vai dinheiro e não é pouco não, digo não estou falando somente do processo de imigração em si, mas também de todos os custos envolvidos na mudança de país. Não irei falar para vocês aqui o quanto cada um precisa, mesmo porque, isso irá variar de pessoa para pessoa. Mas independente do meio escolhido, saiba que não dá para vir com o dinheiro contado! Imprevistos acontecem e muitos…Os primeiros meses você somente vê o dinheiro saíndo, seja para as despesas essenciais de se montar uma casa e se alimentar até o fato de você querer gastar com tudo o que você estará conhecendo de novo. Outra coisa, você pode não conseguir emprego logo que chegar aqui, e ou os primeiros trabalhos podem não te remunerar da maneira que você espera. Enfim, tem gastos com saúde, dentistas coisas que podem acontecer sem que você estivesse esperando. Então é sempre bom ter uma boa reserva financeira.

10. Esteja preparado para o fator psicológico e emocional

Eu sai do Brasil super determinada, estava finalmente realizando um sonho de vida, e o Canadá era o lugar mais perfeito do mundo. Me despedi da minha família e amigos com toda a convicção do mundo de que, sabia que sentiria a falta deles, e achei que saberia lidar com isso perfeitamente. Como eu estava enganada!! Cada obstáculo que eu encontrava no meu caminho aqui, eu queria o colo da minha mãe, cada festa de aniversário de alguém de lá, me dava um aperto enorme na alma por não poder estar lá. O primeiro inverno, é mais frio do que a gente imagina e depois vem Natal e todas aquelas datas que você sempre estava rodeado de todos que você ama…mas ai você está aqui! As dificuldades com o idioma, as frustrações com o salário dos primeiros anos que não paga as contas…etc..etc. Quando você se dá conta, tem alguma coisa errada com você, e a única coisa que você quer é voltar. O que para ser sincera não há nada de errado voltar! Eu tive que procurar ajuda nos meus primeiros anos aqui, e eu consegui superar, porém demorou quase 4 anos para eu finalmente me sentir em casa. E o Canadá por mais bom que seja, demorou muito para eu conseguir fazer daqui o meu lar. Claro que isso muda muito de pessoa para pessoa, mas é bom estar ciente de que este é um dos pontos que mais fazem as pessoas quererem voltar para o Brasil, mesmo que tenham planejamento, reserva financeira etc..etc.

E ai o que você achou deste post? Comente, compartilhe!!

Se precisar de uma assessoria especializada me mande um email: contato@outsidebrazil.com

Contrate um profissional regulamentado para cuidar do seu processo!

http://secure.iccrc-crcic.ca/search-new/EN

 

Siga o Outside Brazil clique nos links abaixo:

https://www.facebook.com/outsidebrazil
https://twitter.com/OutsideBrazilBl
https://www.instagram.com/carinabarros_outsidebrazil/

Assine o Outside Brazil Blog para receber a nossa newsletter!

Continue planejando a sua visita à Toronto

Compre o seu Toronto CityPASS e economize 42% visitando as melhores atrações de Toronto:

Reserve o seu Hotel em Toronto:

Booking.com

2 Responses

  1. Araceli

    Oi Carina, descobri o seu site por acaso. Parabéns pelo texto e pela determinação. Estou solidificando o processo de imigração na minha mente e seu comentário sobre não deixar para depois se vc se encaixa em algum processo me atingiu em cheio, hehehhe. Tenho um contrato temporário numa fundação pública aqui no Brasil que vai até 12/2019 e estava me planejando em ir após isso. Entrei no site da e-visa immigration, pra fazer uma consulta inicial pode ser vc ou melhor algum outro consultor que esteja na província para onde pretendo ir (BC)?

    1. Olá Araceli, muito obrigada pelo seu feeback!!! 😉
      Eu também faço processos para BC porém fique super a vontade para agendar com um de nossos consultores lá em Vancouver, hoje eu estou muito mais focada nos processos provinciais de Ontário. Eu recomento a Aime e pode dizer que você chegou até a e-Visa através de mim e do meu blog, que ela te derá um tratamento especial.

      Abs
      Carina

Seja bem vindo e muito obrigada por seguir o OutsideBrazil!

%d bloggers like this: